terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Pensamento de Insânia



Não amanhã!

Quero gelo para comer,
Quero gasóleo para beber,
Quero pregos para pisar…
Até doer!

Mas não amanhã!

Quero facas para me cortar,
Quero bombas para rebentar,
Quero fogo para pisar…
Até queimar!

Mas nunca amanhã!

Quero ver sangue para me rir
Quero álcool para engolir
Quero a morte…
Para a sentir!

Porque não amanhã!

Quero para de sentir,
Não por não saber o que estou a sentir
Mas pelo facto de não poder
Dar a sentir o que realmente sou.
E quando tento…
Nada!
Ninguém para sentir os meus sentimentos!
Vejo tudo escuro…
Porque não há manhã!

Porque não há manhã!

Não…. Vocês não sabem o que que sinto!
E não me chamem Louco! Isso não!
Mas se quiserem…
Podem chamar-me demente.

Porque não existe amanhã!

"Algumas visões sobre loucura defendem que o sujeito não está doente da mente, mas pode simplesmente ser uma maneira diferente de ser julgado pela sociedade."

2 comentários:

biacarolino disse...

diferente do habitual, mas sempre com o teu caracteristico talento =)

Dara disse...

Gostei, parabéns pelo teu trabalho:) Beijo